Paralisia.com

Informações sobre todos os tipos de paralisias.

Tetraplegia vs. Quadriplegia vs. Paraplegia - Qual é a diferença?

Lesões na Medula Espinal

A medula espinal é um feixe de nervos que percorre a parte central das nossas costas. Envia e recebe sinais entre o corpo e o cérebro. Uma lesão na medula espinal perturba estes sinais. As lesões na medula espinal começam normalmente com um golpe que fratura ou desloca as vértebras, os discos que compõem a coluna vertebral. A maior parte das lesões não atravessam a medula espinal de um lado a outro. Em vez disso, causam danos quando partes das vértebras rasgam o tecido da medula espinal ou fazem pressão nas partes nervosas que transmitem sinais.

As lesões na medula espinal podem ser completas ou incompletas. Uma lesão completa da medinal espinal impossibilita a transmissão de sinais abaixo do nível da lesão. Como resultado, fica paralisado abaixo da zona da lesão. Se a lesão for incompleta, poderá fazer alguns movimentos e ter algumas sensações abaixo da lesão.

Uma lesão na medula espinal é uma emergência médica. Os tratamentos imediatos permitem reduzir os efeitos de longo prazo. Os tratamento podem incluir medicamentos, órteses ou tração para estabilizar a coluna, e cirurgia. O tratamento posterior inclui medicamentos e terapia de reabilitação. Os equipamentos auxiliares e os aparelhos de apoio podem ajudá-lo a mover-se e a realizar algumas tarefas do dia-a-dia.

Tetraplegia vs. Quadriplegia vs. Paraplegia: Qual é a diferença?

Quando sofre uma lesão na medula espinal, não é apenas obrigado a integrar um mundo novo desconhecido e assustador repleto de incertezas. Também se vê forçado a dissecar uma torrente aparentemente infinita de termos médicos incompreensíveis. Se os compreender poderá comunicar mais facilmente com os médicos, permitindo entender melhor o seu prognóstico.

Muitas pessoas que sobrevivem a uma lesão na medula espinal sentem dificuldade em distinguir as diferenças entre quadriplegia, tetraplegia e paraplegia. A verdade, no entanto, é que a quadriplegia e a tetraplegia referem-se, na verdade, à mesma condição.

Tetraplegia e Quadriplegia

A quadriplegia, por vezes referida como tetraplegia, diz respeito a uma lesão na medula espinal que ocorre acima da primeira vértebra torácica, ou entre as secções cervicais C1-C8. O resultado é algum nível de paralisia nos quatro membros—pernas e braços. O grau de paralisia varia de acordo com a natureza da lesão, em que medida foi submetido a terapia de reabilitação, e, muitas vezes, a fatores que ainda não estão bem compreendidos—talvez até um pouco de sorte. A maioria dos médicos usa agora o termo tetraplegia para designar esta lesão, mas muitos pacientes continuam a usar o termo quadriplegia.

A tetraplegia/quadriplegia pode ser tão grave que interfere com a capacidade da pessoa de respirar por sua conta. De um modo geral, quanto mais acima ocorrer a lesão, mais extenso será o dano.

Paraplegia

A paraplegia ocorre nas lesões da medula espinal abaixo dos níveis espinais torácicos (T1-L5). As pessoas paraplégicas são capazes de usar as mãos livremente, mas o grau de deficiência nas pernas depende da lesão. Algumas pessoas paraplégicas ficam totalmente paralisadas da cintura para baixo. Outras pessoas podem apenas sentir pequenas dificuldade de mobilidade, ou perda de sensibilidade na parte inferior do corpo.

Nem todas as lesões na medula espinal resultam em tetraplegia (quadriplegia) ou paraplegia. Este tipo de lesão pode provocar diferentes problemas. Por exemplo, uma lesão na região lombar da coluna pode provocar uma condição conhecida como síndrome da cauda equina, que interfere com o funcionamento da bexiga, das pernas e com a função sexual.

Qualquer dúvida que tenha, deixe um comentário.